3 Coisas para analisar antes de voltar a treinar no pós-parto.

Para você que quer voltar a treinar, mas não sabe se pode ou não se forçar.

O treinamento pós-parto é um tópico muito complicado e delicado. Muitas mulheres cometem o erro de voltar a praticar esportes logo após o parto de forma agressiva antes que seu corpo esteja pronto para retomar aos treinos. Infelizmente essas mulheres em alguns casos tendem a sofrer consequências devido a decisão precipitada.

Segue abaixo algumas dicas para ver se você está apta a voltar a treinar:

# 1. Você tem força de núcleo?

Comece por verificar se há diástases (a diástase músculo da barriga conhecido como reto abdominal é uma manifestação clínica visível na parte do meio da barriga, onde se observa uma abertura, principalmente durante esforços. Ela ocorre mais comumente em mulheres que passaram por diversas gestações, pois resulta em aumento do útero típico da gravidez, que acaba “empurrando” os músculos abdominais para os lados). Deve sentir-se como um trampolim. Se o seu dedo afunda, isso está nos dizendo que seu núcleo ainda não está se conectando.

Deite de costas, dobre os joelhos. Coloque os dedos no meio do estômago. Levante a cabeça um pouco e empurre. Quando você faz isso os seus dedos afundam ou voltam?

Caso o dedo afunde, como dito acima o núcleo ainda não estará conectado, devido a isso não se é indicado praticar nenhum esporte.

# 2. Certifique-se de que o seu assoalho pélvico esteja sincronizado com o seu diafragma:

Muita tensão na pélvis pode perturbar o movimento natural do assoalho pélvico. Certifique-se de que você pode sentir sua inspiração empurrando para baixo seu assoalho pélvico. Ele responderá relaxando, então naturalmente recua em sua respiração.

Repare na sua respiração e inspiração, veja se seu diafragma está sincronizado com seu assoalho pélvico. Caso ainda sinta a tensão e o movimente natural não esteja ocorrendo da maneira correta, não se deve praticar o exercício físico.

# 3. Esteja ciente do que acontece sob o esforço.

Quanto mais demanda e mais força aplicada, se torna mais difícil soltar o ar. Quando isso acontece o seu assoalho pélvico deve se contrair. Precisa ficar sempre atenta para a contração pélvica, caso algo não esteja acontecendo como descrito acima, o exercício físico não deve ser feito.

A mulher pode treinar, porém sem forçar muito. Precisa se certificar de que o seu corpo está pronto antes de se esforçar de maneira agressiva. Se você não sabe o que o seu assoalho pélvico faz sob pressão, é melhor aprender sobre o assunto, antes de tentar voltar a academia.

O prolapso do piso pélvico é um problema real com consequências reais, e é crucial tomar as medidas necessárias na hora de treinar e evitar que isso aconteça.

Antes de voltar a treinar consulte seu médico e faça os exames necessários.

Para ajudar em seu treino consulte a Kikos e veja nossos aparelhos e acessórios que melhor se encaixam na sua rotina. Acesse http://www.kikos.com.br/ ou ligue para (11) 3097-8292.

Fonte: http://tonygentilcore.com/2017/05/5-things-consider-postpartum-training/